ATLANTIDA

ATLANTIDA  01

É dito que antes da destruição causada pelo dilúvio existiam outras civilizações sobre a terra no lugar onde hoje chamamos de lenda, chamado Atlantida.

Atlantida tinha tinha uma sabedoria que era produto da evolução da consciência do homem por milhares de anos. Eram verdades aprendidas sobre o funcionamento do universo e do processo que chamamos vida. O estudo das constelações lhes revelou que a humanidade era uma união vivente entre o céu e a terra, e que a ação das estrelas e dos sois a influenciavam formando estações, ciclos e ritmos.

Prevendo uma catástrofe, alguns sacerdotes fabricaram algumas embarcações fechadas e se abrigaram com suas famílias, animais e alguns bens materiais. O planeta estremeceu e as águas arrasaram os continentes, apagando quase todos os rastros de sua civilização.

Como evidência próximo ao Egito, foram encontrados megálitos (gigantescos monumentos de pedras) que por seu tamanho, peso e difícil montagem, revelam uma tecnologia desaparecida. Certamente da civilização Atlanti. A primeira evidencia está no Líbano onde se encontram os três maiores e pesados monumentos de pedra do mundo, chamados monólitos, cada um pesando mil e duzentas toneladas com vinte e cinco metros de comprimento, oito de largura e cinco de altura. Tamanho e peso impossível de transportar com os equipamentos existentes atualmente. O mais interessante é que o local onde foram talhadas fica a três km, onde se encontra uma pedra do mesmo tamanho e que nunca foi utilizada pelos construtores originais. Em virtude de seu tamanho, esta misteriosa plataforma tornou-se um lugar sagrado para as culturas que depois do dilúvio, se sentaram na região. Assírios, Persas, Gregos e finalmente os Romanos que construíram seus principais templos sobre a referida plataforma. A segunda evidencia está em Gerusalém, o lugar sagrado para três religiões e possuem outros destes megálitos pesando cada um mais de 800 ton. Pelo seu enorme e inexplicável tamanho também se converteram em lugares sagrados em volta dos quais cresceu Jerusalém.  Estas pedras fazem parte do muro das lamentações. Estes megálitos faziam parte de construções desaparecidas com o cataclismo universal  e permaneceram em seu lugar por serem tão imponentes. Este cataclismo ocorreu pelo ano de dez mil A.C., quando curiosamente o sistema solar transitava no Signo de Leão. Isto está registrado nos livros sagrados de todas as culturas do mundo.

Quando se recuperou o equilíbrio, os sacerdotes sobreviventes desembarcaram em locais onde sabiam que afluem as forças telúricas do planeta.  Esperavam utilizar estas forças para dar impulso ao pensamento do homem, construindo maciças formas piramidais que ressoavam, concentravam e transformavam a vibração principal do planeta em energia. Seres muito avançados espiritualmente que tinham um conceito de progresso que não estava baseado em aquisições materiais. Mas encontrar a paz e a harmonia interior, transformando o limitado homem animal num super homem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s